VIDAS VIRTUAIS

 
 

Navego na internet
Não deixo pegadas pra trás
Mil telas me observam
E eu não sei o que esse olhar me traz
Não sei o que esperar da vida
Eu já nem sei mais o que é vida
É tudo tão, tão virtual
Que eu já não sei se sou real
Vem o o vento e desfaz tudo

Não quero jogar minha vida
Igual a um game de computador
Não quero ser só uma alma
A espera de um delegado
É tudo muito pouco
É tudo muito plástico
É tudo muito frouxo
Muito fútil, muito ordinário
Vem o vento e desfaz tudo

Corremos contra o tempo
Corremos contra vento
Atrás de uma resposta
Que nunca teremos
Nossa vida é fogo
Se espalhando ardente
Consumindo tudo
Consumindo a gente

Não quero jogar minha vida
Igual a um game de computador
Não quero ser só uma alma
A espera de um deletador
É tudo muito pouco
É tudo muito plástico
É tudo muito frouxo
Muito fútil, muito ordinário
Vem o vento e desfaz tudo

Corremos contra o tempo
Corremos contra vento
Atrás de uma resposta
Que nunca teremos
Nossa vida é fogo
Se espalhando ardente
Consumindo tudo
Consumindo a gente

@FelipeLion